MTP (LEM/CR)

Métodos e Técnicas de Pesquisa

1º Regência, Composição e Eletroacústica e 

1º Licenciatura em Educação Musical

Programa de Ensino – 2017

quintas-feiras, das 14:00 às 16:00 horas – sala 405

Prof. Paulo Castagna

Índice


Ementa

O curso destina-se a um primeiro contato com a pesquisa científica na área de música, visando apresentar aos estudantes as principais técnicas disponíveis, a partir dos procedimentos mais usados na pesquisa em Ciências Sociais. Serão apresentados e discutidos exemplos brasileiros e internacionais de pesquisa acadêmica na área de música, como base para a elaboração de projetos de pesquisa por parte dos estudantes.

Voltar ao topo


Objetivos

1. Iniciar o estudante no universo da pesquisa científica na área de música;

2. Conhecer os principais conceitos e a terminologia básica referente à pesquisa científica na área de música;

3. Exercitar a organização de idéias e capacitar o estudante para a formulação da estrutura básica de um projeto acadêmico de pesquisa;

Voltar ao topo


Metodologia de ensino

1. Exposições do professor

2. Apreciação e discussão conjunta de apresentações, textos e vídeos

3. Observação de distintos formatos de pesquisa acadêmica;

4. Realização de pesquisas extra-classe

5. Elaboração e apresentação de resenhas de trabalhos científicos

6. Palestras de professores convidados

7. Observação de defesas de trabalhos acadêmicos

Voltar ao topo


Avaliação

A avaliação será realizada por meio de 3 (três) notas, atribuídas à atuação didática e à apreciação das defesas (D1), e às duas resenhas críticas (R1 e R2) apresentadas nas datas abaixo agendadas no cronograma do curso. A Média Anual (MA) será obtida pela média aritmética das três notas, a partir da seguinte fórmula de cálculo: MA = (D1+R1+R2)/3.

Voltar ao topo


Grupos de Estudo (apresentação em sala)

A atuação didática será feita de duas formas: 1) pela participação nos Grupos de Estudo, para leitura e apresentação de capítulos do livro e demais textos didáticos do curso (abaixo indicados); 2) pela Apreciação de Defesas, abaixo descrita. O aproveitamento nessas duas atividades será avaliado com uma única nota (D1), que irá compor uma das três notas da Média Anual. A não participação no Grupo de Estudo, caso ocorra, poderá ser reposta pela Prova Substitutiva, enquanto a não apresentação da Apreciação de Defesas, caso também ocorra, poderá ser reposta pela prova repositiva, conforme abaixo especificado.

Como proposta inicial, foi elaborada uma distribuição de Grupos de Estudo, disponível na pasta Google Drive desta matéria. Caso necessário, também é possível proceder a mudança de integrantes de um grupo para outro, desde que em acordo com a maioria dos componentes do grupo de saída e do grupo de entrada. Nesse caso, o grupo deverá entregar por escrito, ao professor, até 2 (duas) semanas antes da apresentação do tópico programado, uma solicitação impressa e assinada pelos componentes do grupo de saída e do grupo de entrada, utilizando-se o modelo disponível na pasta Google Drive desta matéria.

As apresentações devem ser feitas em, no máximo, 60 minutos, e devem versar sobre os seguintes tópicos:

  • Principais ideias apresentadas pela autora
  • Implicações dessas ideias para a pesquisa
  • Possíveis relações com a pesquisa na área de música
  • Visão crítica do grupo em relação ao texto

Voltar ao topo


Apreciação de defesas

Como parte da atuação didática a ser avaliada, solicita-se aos(às) alunos(as) a frequência a pelo menos 2 (duas) defesas de trabalho acadêmico durante o ano letivo, seja no Instituto de Artes ou em outra IES (Instituição de Ensino Superior). As defesas aceitas podem ser de TCC – Trabalho de Conclusão de Curso (em algumas IES denominados TGA – Trabalho de Graduação), Mestrado ou Doutorado, com a elaboração e entrega de Relatório de Apreciação de Defesas em formato impresso ao professor (das duas defesas simultaneamente), no dia reservado para isso (ver abaixo o cronograma do curso), a ser elaborado a partir do modelo disponível na pasta Google Drive desta matéria. O relatório deverá ser entregue até a data especificada no cronograma do curso (abaixo) – juntamente com os Comprovantes de Presença nas Defesas assinado pelo presidente da banca de defesa (orientador) – além das informações e comentários sobre os seguintes aspectos:

1. Tipo do trabalho (TCC, dissertação de mestrado ou tese de doutorado), local, data e instituição
2. Autor e orientador do trabalho e membros da banca
3. Título do trabalho
4. Assunto
5. Problema(s)
6. Resumo das hipóteses
7. Resumo dos objetivos gerais e específicos
8. Resumo da metodologia
9. Resumo da justificativa e relevância
10. Resumo das conclusões

A entrega do Relatório de Apreciação de Defesas e dos Comprovantes de Presença nas Defesas, assinado pelo presidente da banca (orientador), será feita em versão impressa (Times New Roman, 12 pts, espaço 1,5), a partir dos modelos disponíveis na pasta Google Drive desta matéria, até o dia indicado no cronograma do curso. A entrega em atraso do Relatório de Apreciação de Defesas e dos Comprovantes de Presença nas Defesas até a data especificada, acarreta o desconto, de 1,0 (um) ponto em sua nota por dia útil de atraso, a contar a partir do horário de término da aula. Não sendo entregue, a nota deste trabalho somente poderá ser reposta pela Prova repositiva, em data indicada no Cronograma.

Voltar ao topo


Resenhas críticas (escrito)

Solicita-se aos(às) alunos(as) a elaboração de dois conjuntos de resenhas críticas (R1 e R2) de textos científicos (e não didáticos) livremente selecionados por cada aluno, para entrega em formato impresso nas datas abaixo agendadas no Cronograma do curso e, apenas para Resenha 2, sua apresentação em sala.

Cada uma das resenhas corresponde à seleção, pelo(a) próprio(a) aluno(a), de cinco textos científicos (artigos ou comunicações) para a Resenha 1 e outros cinco para Resenha 2, sendo todos os textos destinados à Resenha 1 (a ser entregue no primeiro semestre) por autores brasileiros e/ou publicados em português no Brasil, enquanto todos os textos destinados à Resenha 2 (a ser entregue e presencialmente apresentada no segundo semestre) serão de autores internacionais, em idiomas diferentes do português, publicados preferencialmente fora do Brasil. Esses textos podem ser impressos e manuscritos, e localizados em periódicos musicais (como revistas, boletins e jornais especializados), ou em anais de eventos científicos (como congressos, simpósios, encontros, colóquios e outros), recomendando-se, para a Resenha 1, além da pesquisa em periódicos e anais das bibliotecas – particularmente a biblioteca do Instituto de Artes – os Congressos da ANPPOM (Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música) e os eventos de outras sub-áreas musicais. Para todos os casos, sugere-se também a pesquisa em bases de dados amplas, como o RILM e Jstor e outras mais (ver em paulocastagna.com/), para a localização e/ou obtenção de textos científicos.

Solicita-se evitar a seleção de textos de docentes ou alunos(as) da UNESP, bem como evitar a seleção de textos didáticos (ou seja, destinados ao ensino) e/ou de divulgação, optando-se por aqueles destinados a apresentar conhecimento novo (portanto, anteriormente ausente sobre determinado assunto). Cada conjunto de resenhas deve ser entregue em formato impresso, a partir de modelo disponível na pasta Google Drive desta matéria, com página de rosto na qual esteja identificado aluno(a), curso, ano do curso, matéria para a qual é destinado o trabalho e especificação de Resenha 1 ou Resenha 2. Para cada trabalho resenhado, informar e comentar sobre os seguintes tópicos:

1. Referência bibliográfica
2. Assunto
3. Problemas gerais e específicos
4. Hipóteses
5. Objetivos gerais e específicos
6. Metodologia e resultados
7. Justificativa e relevância
8. Conclusões

A entrega das Resenhas Críticas será feita em versão impressa (Times New Roman, 12 pts, espaço 1,5) até o dia indicado no cronograma do curso. A entrega em atraso das Resenhas 1 ou 2 nas data especificadas acarreta o desconto de 1,0 (um) ponto em sua nota por dia útil de atraso, a contar a partir do horário de término da aula, sendo o trabalho considerado não-entregue a partir do décimo-primeiro dia útil de atraso. A nota de apenas um destes dois trabalhos poderá ser reposta pela Prova repositiva, em data indicada no Cronograma.

Voltar ao topo


Prova substitutiva

O(A) aluno(a) que não participar do Grupo de Estudo, por qualquer motivo, ou que desejar substituir a nota já obtida, poderá realizar Prova Substitutiva dessa nota apenas, no dia reservado para isso (ver abaixo o cronograma do curso), sobre textos, aulas, matéria, trabalhos e atividades de todo o ano letivo. As notas de trabalhos a serem entregues em formato impresso, em data previamente agendada (no caso a Resenha 1, a Resenha 2 e a Apreciação de Defesas) não poderão ser repostas pela prova substitutiva. Caso o(a) aluno(a) tenha deixado de realizar duas ou mais avaliações durante o ano letivo, somente mais uma das notas não obtidas poderá ser reposta pela Prova repositiva (ver abaixo), sendo atribuída a nota zero aos demais trabalhos escritos não apresentados. Uma vez realizada a prova substitutiva, sua nota será lançada no lugar da D1 anterior ou não obtida, aplicando-se a “fórmula para cálculo da nota final” do SGA (Sistema de Graduação da UNESP) acima descrita.

Voltar ao topo


Prova repositiva

Destinada somente a quem não apresentou a Resenha 1 ou a Resenha 2, mesmo que já tenha substituído a nota de participação em Grupo de Estudo (D1) na Prova Substitutiva. A prova repositiva substituirá mais uma das notas não obtidas na Resenha 1, na Resenha 2 e na Apreciação de Defesas, e recairá igualmente sobre textos, aulas, matéria, trabalhos e atividades de todo o ano letivo. Caso o(a) aluno(a) tenha deixado de apresentar dois ou mais desses trabalhos durante o ano letivo, somente a nota de um deles poderá ser reposta, sendo atribuída a nota zero aos demais trabalhos não apresentados. Diferentemente da Prova Substitutiva, a prova repositiva não substitui notas já obtidas, destinando-se apenas à reposição de uma nota não obtida em algum dos trabalhos escritos, lembrando-se que a Apreciação de Defesas compõe apenas a metade da nota D1.

Voltar ao topo


Exame de Recuperação

O(A) aluno(a) que, após a realização de todos os trabalhos do curso (e de eventuais provas substitutiva e repositiva) obtiver Média Anual (MA) inferior a 5,0 terá, ainda, o direito de realizar Exame de Recuperação (E1) no dia reservado para isso (ver abaixo o cronograma do curso), sobre textos, aulas, matéria, trabalhos e atividades de todo o ano letivo. A Média Final de Recuperação (MFR) será calculada, de acordo com o sistema adotado no SGA (Sistema de Graduação da UNESP), pela média aritmética entre a Média Anual (MA) e o Exame de Recuperação (E1), sendo aprovado(a) o(a) aluno(a) que obtiver a Média Final de Recuperação igual ou superior a 5,0 a partir da seguinte fórmula de cálculo: MFR = (MA+E1)/2. Para transparência da emissão das notas, segue-se a fórmula para cálculo da nota final utilizada no SGA: =MÉDIA(MÉDIA(D1;R1;R2);E1)

Voltar ao topo


Bibliografia

Livro-texto

MICHEL, Maria Helena. Metodologia e pesquisa científica em ciências sociais: um guia prático para acompanhamento da disciplina e elaboração de trabalhos monográficos. 2 ed., São Paulo: Atlas, 2009. 210p. ISBN: 8522455198.

Bibliografia auxiliar

CASTAGNA, Paulo. Propósitos da pesquisa na universidade. PETulante, Revista do PET-Música IA/Unesp, São Paulo, n.4, p.106-116, dez. 2011 / nov. 2011. Download

ECO, Umberto. Como se faz uma tese. 2. ed., São Paulo: Perspectiva, 1985.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 1993.

__________. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Atlas, 1991.

MARTINS, Gilberto de Andrade. Manual para elaboração de monografias e dissertações. São Paulo: Atlas, 1994.

SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23 ed., São Paulo: Cortez, 2012.

ZAMBONI, Sílvio. A pesquisa em arte: um paralelo entre arte e ciência. Campinas: Autores Associados, 1999.


Datas de entrega ou apresentação de Trabalhos

Atividade Data Prevista
Apresentação dos Grupos de Estudo 30 de março a 01 de junho
Entrega da Resenha I 08 de junho
Entrega da Resenha II 03 de agosto
Comunicação da Resenha II 10 a 24 de agosto
Relatório de Apreciação de Defesas 09 de novembro
Prova Substitutiva 09 de novembro
Prova repositiva 16 de novembro
Exame de Recuperação 23 de novembro

Voltar ao topo


Conteúdo programático e cronograma preliminar

Fevereiro

23 – Recepção dos ingressantes

Março

02 – Introdução ao curso

09 – Apresentação do curso

16 – Exercício Champoliom

23 – Afastamento do professor (Ciclo de Palestras na UFPE)

30 – Grupo de Estudo 1/2 – Leitura e discussão (tópicos 1 e 2): conhecimento, ciência e metodologia

Abril

06 – Grupo de Estudo 3 – Leitura e discussão (tópico 3): o texto científico

13 – Grupo de Estudo 4 – Leitura e discussão (tópico 4): metodologia e pesquisa

20 – Grupo de Estudo 5 – Leitura e discussão (tópico 5): métodos de pesquisa

27 – Afastamento do professor (Curso de Pós-Graduação)

Maio

04 – Grupo de Estudo 6 – Leitura e discussão (tópico 6): técnicas de coleta de dados

11 – Grupo de Estudo 7 – Leitura e discussão (tópico 7): projeto técnico e científico

18 – Grupo de Estudo 8 – Leitura e discussão (tópico 8): trabalho acadêmico

25 – Grupo de Estudo 9 – Leitura e discussão (tópico 9): elementos textuais de um trabalho acadêmico

Junho

01 – Grupo de Estudo 10 – Leitura e discussão (tópico 10): elementos pré e pós-textuais de um trabalho acadêmico

08 – Entrega da Resenha I; Aula expositiva livre: bibliografias da música, bases de dados, repositórios online e sistemas de busca online

15 – Feriado (Corpus Christi)

22 – Aula expositiva livre: campos da pesquisa na área de música

29 – Comentários sobre a Resenha I

Agosto

03 – Reorganização do segundo semestre; Entrega da Resenha II

10 – Comunicação da resenha crítica II

17 – Comunicação da resenha crítica II

24 – Comunicação da resenha crítica II

31 – Afastamento do professor (XXVII Congresso da ANPPOM)

Setembro

07 – Feriado (Independência)

14 – Exercício CIC

21 – Aula expositiva livre: pesquisas brasileiras no campo da musicologia

28 – Aula expositiva livre: pesquisas brasileiras no campo da arquivologia musical

Outubro

05 – I Seminário de Música Brasileira

12 – Feriado (Aparecida) (e Período de Apresentação de TCCs: 09 a 17)

19 – I Seminário de Música Brasileira

26 – I Seminário de Música Brasileira

Novembro

02 – Feriado (Finados)

09 – Prova substitutiva (substitui uma única nota obtida ou não obtida, independente da nota)

16 – Afastamento do professor (XXVII CONFAEB, na UFMT)

23 – Prova repositiva (repõe segunda nota não obtida, se for o caso); Exame de Recuperação para quem obteve média anual inferior a 5,0 (a média final será a média aritmética entre a média anual e o Exame de Recuperação); DATA FINAL PARA ENTREGA DOS COMPROVANTES E RELATÓRIOS DE APRECIAÇÃO DE DEFESAS

30 – Exame de Recuperação para quem não o realizou na semana anterior; Processo Seletivo na Pós-Graduação

Voltar ao topo

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s